Tags

,

vida
A responsável pelo figurino do filme “O Diabo Veste Prada” é a figurinista e estilista norte-americana Patricia Field. Ela diz que pela primeira vez um figurino de um filme não faz uma caricatura do mundo da moda. Seu trabalho foi considerado tão bem feito que rendeu um lugar entre os dez melhores figurinos do cinema de todos os tempos e recebeu também uma indicação ao Oscar.

 

devilwearsprada_51

Patricia tinha um orçamento de cem mil dólares, mas terminou por gastar nada menos que hum milhão de dólares! E isso porque ela teve ajuda de seus amigos do mundinho fashion, senão teria saído ainda mais caro. A culpa deste valor tão alto é das peles e bolsas de grifes famosas.


O filme dirigido por David Frankel é baseado no livro da jornalista Lauren Weisberger. Ela escreveu sobre os três anos em que trabalhou como assistente de Anna Wintour, diretora de redação da “Vogue” americana e um dos nomes mais poderosos do mundo da moda. Curiosidade: Wintour foi a estréia do filme vestida de… Prada!


Meryl Streep faz a forte e marcante Miranda Priestly – personagem baseada em Wintour – diretora da fictícia revista Runway e Anne Hathaway encarna Andy Sachs, sua assessora (que sofre nas mãos da chefe!).

Miranda e Andy

Andy começa com um visual desleixado e sem a mínima vontade de mudar o seu estilo (ou seria falta de estilo?). Mas isso muda, e ela transforma seu visual, passando a se vestir mais de acordo com o local que trabalha: muito fashion. Tudo isso com uma grande ajuda de Nigel, diretor de moda da revista interpretado pelo ator Stanley Tucci.

Uma ajudinha de Nigel

Patricia diz que não se baseou em Anna Wintour para vestir a personagem de Streep. Preferiu se inspirar na “Bonequinha de Luxo” Audrey Hepburn. Segundo a estilista Meryl aceitou todo o figurino muito bem, mas a fez questão de usar meia-calça, já que não se sente confortável mostrando suas pernas nuas nas telas do cinema. Foi uma concessão que Patricia teve que fazer, apesar de odiar tal peça.

A poderosa Miranda Priestly

Ironicamente no filme não há muitas peças Prada. Apenas uma bolsa, alguns sapatos e um terno. Várias grifes foram usadas para vestir a personagem de Meryl, tais como Donna Karan e Valentino (que faz uma participação no filme).

diabo veste prada - 5

Emily Blunt como a assessora que roubou a cena

Meryl achou muito cansativo ter que se produzir tanto, pois ela diz não ter paciência de fazer combinações e utilizar acessórios diversos em seu cotidiano.


Para a personagem de Anne Hathaway a figurinista usou muitas peças da Maison Chanel (que se mostrou interessada em vesti-la). Quase metade do seu figurino é desta marca. Ela também usou Dolce & Gabanna, Calvin Klein e outros.


Para a personagem de Gisele Bundchen (que só aceitou fazer um papel que não fosse de modelo), ela preferiu modelos sóbrios e óculos, já que a top tem uma imagem muito sexy.

diabo veste prada - 6

Foram usadas ainda peças de Karl Lagerfeld e Vivienne Westwood. Patricia preferiu também repetir os acessórios para dar um ar mais realista ao filme.


Ah sim, foi anunciado que o figurino todo seria leiloado logo após a estréia do filme e o dinheiro revertido para o combate ao câncer de mama e outras duas associações norte-americanas.


O filme é um tanto diferente do livro, mas ainda assim é interessante. O figurino chama a atenção, mas eu faria algumas alterações em cima dele. Dá para usar várias peças e acessórios. Algumas são bem inspiradoras, elegantes e bonitas, outras são bem fashion e quando eu digo isso é porque estou me referindo a imodéstia das peças.

Não é um filme que eu indique, e se for visto deve ser com ressalvas. A mocinha não é uma heroína realmente, há coisas que ela faz que são muito feias. O que eu entendo é que é um retrato da relidade do mundo atual.