Tags

, ,

Por Thomas e Judy Lickona

Traduzido por Andrea Patricia

 

Fortemente baseado na tradição Católica, o livro Sex, Love and You promove o valor da castidade e diz como sua vida será melhor se você se abstiver da atividade sexual até o casamento.

*

Jason Evert e Cristalyna Padilla, ambos na casa dos 20 anos de idade, estão namorando e pensando em algum dia se casar. Eles também viajam o país fazendo uma apresentação para os jovens, intitulada “What If We Really Love Each Other?” [“E se nós realmente amamos um ao outro?”] Sua mensagem: “É possível ter liberdade, paz e romance sem arrependimento.”

Eles transmitem esta mensagem a milhares de jovens – de ensino médio até a faculdade – a cada ano. Aqueles que os ouvem dizem coisas como:

“Eles são demais!”

“Eles são jovens, divertidos e podem realmente se relacionar com adolescentes.”

“Eles me fizeram pensar sobre coisas que eu nunca teria pensado – sobre como você deveria ser importantes para você mesmo.”

Porque nós tínhamos ouvido grandes coisas sobre eles, nós convidamos Jason e Cristalyna para falar na nossa paróquia católica de St. Mary’s Church, em Buffalo, Nova York. Cerca de duas centenas de adolescentes e pais vieram. Jason começou a apresentação dizendo:

No colegial, a minha pergunta era sempre: “Até onde posso ir com esta menina?” Eu não percorri todo o caminho, mas eu usei as meninas. A pornografia teve uma influência em mim. Eu estava em todos os tipos de coisas. Eu não pensava que Deus tinha um plano para minha vida amorosa.

Sendo um jovem rapaz, Jason sabe que o casamento é muitas vezes a coisa mais distante das mentes dos adolescentes quando eles estão com alguém do sexo oposto. Eles estão pensando sobre essa garota ou esse garoto e os sentimentos que estão tendo exatamente agora. Mas, Jason disse, se você mantiver em mente a pessoa que você algum dia irá encontrar e se casar, você vai esperar por ela. E, enquanto isso, você não vai fazer qualquer coisa para desrespeitar ou ferir uma pessoa que um dia vai ser o marido ou esposa de outra pessoa.

Para falar sobre esta questão, Jason compartilhou a seguinte história. Depois de uma de suas apresentações na escola, um rapaz – chame-o de Bill – se aproximou e disse que queria saber o quão longe ele poderia ir com sua namorada. A conversa foi assim:

Jason: O que você tem em mente?

Bill: Bem, como [Bill aqui menciona uma atividade sexual que vamos deixar sem nome por enquanto].

Jason: Bem, deixe-me perguntar-lhe isto: Você quer se casar algum dia?

Bill: Sim, claro.

Jason: Você acha que a garota de quem você está falando agora é a pessoa com quem você vai casar?

Bill: Não.

Jason: Você acha que há uma menina lá fora em algum lugar com quem você vai se casar?

Bill: Sim.

Jason: Ok, vamos supor que, agora, um cara está tentando manipular essa menina – com a qual você vai se casar – para fazer com ela o que você disse que gostaria de fazer com sua atual namorada. Será que isso te incomoda?

Bill: (parecendo desconfortável) Não, eu não me importaria.

Jason: Sério? Tente imaginar a cena: Essa é a garota que você vai beijar no altar no dia do seu casamento, esta é a pessoa que um dia vai dar beijos de boa-noite em suas crianças, quando ela colocá-los para dormir. Não incomoda você nem um pouco que, agora, esse cara está pressionando sua futura esposa para fazer isso?

Bill: (olhando para baixo, ficando confuso, e parecendo sem convicção) eu não me importo.

Então, um outro rapaz que estava perto o suficiente para ouvir esta conversa toda deixou escapar em voz alta: “Eu ficaria muito irritado!”

A platéia de Jason irrompeu em gargalhadas com isso, mas eles mostraram seu propósito: Você não quer que seu marido ou mulher seja sexualmente íntimo de ninguém, mas somente de você. Isso é obviamente verdade, uma vez que você está realmente casado, mas também é verdade antes de você ser casado, mesmo antes de conhecer sua futura esposa. Você quer que ele ou ela guarde essa forma especial de intimidade para você.

Jason disse à platéia: “Isso é o que me impediu de perder minha virgindade. Havia essa voz dentro de mim que dizia: “Jason, esse presente é para mim. Por favor, espere por mim.”

Jason, então, apresentou Cristalyna. Ela começou:

Minha situação é diferente de Jason. Eu perdi minha virgindade quando eu tinha 15 anos. Meu namorado e eu pensávamos que nós amamos um aos outro. Mas uma vez que começamos a ter relações sexuais, todo o amor que nós tínhamos foi completamente destruído. Senti que ele não estava mais interessado em passar tempo comigo – ele estava interessado em passar tempo com meu corpo.

[O silêncio era tão grande que] você poderia ouvir um alfinete cair no chão enquanto ela falava. Cristalyna continuou:

Quando Jason e eu nos casarmos, eu não vou ser capaz de dar-lhe o dom da minha virgindade. Mas depois que o meu namorado colégio e eu terminamos, eu resolvi esperar pela pessoa com a qual gostaria de se casar. Depois disso, toda vez que eu dizia “não” para um rapaz, eu escrevia uma carta para o meu futuro marido dizendo que eu tinha feito isso e que eu estava esperando por ele. Eu vou entregar a Jason essas cartas na nossa noite de núpcias. Ele aceita os erros que cometi no passado. Ele ama-me pela pessoa que me tornei.

Cristalyna e Jason passaram a falar sobre como manter o seu compromisso de pureza -, praticando a modéstia, evitando situações tentadoras, e ficando perto de Deus através dos sacramentos e da oração.

“É um estilo de vida difícil de viver”, disse Cristalyna. “Alguns de seus amigos vão dizer: ‘O quê, você está melhor do que nós agora?’ Algumas pessoas vão tirar sarro de você. Mas quando você estiver sobre o altar, ninguém vai ficar rindo.”

Quando terminou a conversa, o público aplaudiu de pé.

Desejamos que todos os jovens no país pudessem ouvir Jason e Crystalina.

Por enquanto, nós esperamos que você encontre ajuda na tomada de decisões sexuais corretas a partir das páginas deste livro. Como Jason e Crystalina, passamos muito tempo conversando com os jovens sobre esta questão. Ouvimos as suas histórias. Muitas de suas histórias estão no livro.

Também incluímos um capítulo sobre doenças sexualmente transmissíveis (DST) pelo Dr. William Boudreau. Como médico de família, ele sabe sobre doenças sexualmente transmissíveis por tratar os adolescentes que ficam aborrecidos ao descobrir que eles já contraíram uma DST em atividade sexual antes do casamento.

Desejamos que você abra sua mente e seu coração para o que temos para compartilhar com você. E oramos para que você descubra – como Jason e Crystalina – o quanto você vai ser feliz, independentemente dos erros do passado, se a partir deste ponto em diante você guardar o belo presente de Deus para a intimidade sexual (em todas as suas formas) para o amor comprometido na relação de casamento.

Esperamos que você saiba o quanto Deus te ama. Ele quer sua felicidade ainda mais do que você. Ele tem um plano para sua vida. Confie nele. Abra-se com ele. Não desanime se você fez bobagem; todos nós fazemos. Jesus está esperando, com braços abertos, misericordiosos, para perdoá-lo, basta pedir. E peça a Mãe de Deus – que te ama com um terno amor de mãe – para ajudá-lo em todas as áreas de sua vida. Seja qual for seu problema, seja qual for a sua necessidade, vá a Maria. Ela irá consolá-los, orientá-lo, e interceder por você junto ao seu Filho.

Deus te abençoe e te guarde.

Com amor,

Tom e Judy Lickona

 

Original aqui