Tags

“Os olhos revelam-nos a maravilha do mundo e também a sua imundície. Uma e outra penetram de certo modo no espírito e o condicionam sempre. Segundo as disposições pessoais, influem mais ou menos, num ou noutro sentido.” (Ada Simoncini. O Pudor. Ed. Quadrante)

 

Em tudo na vida devemos buscar a moderação. Também no olhar é necessário que sejamos moderados. 

Nos dias de hoje com tanta informação visual pelas ruas, revistas, televisão, internet, existe uma necessidade ainda maior de buscar ter cuidado com o que vemos. As imagens são poderosas e algumas terminam por se fixar nas mentes das pessoas, seja para o bem seja para o mal.

Os olhos carregam para dentro da alma todo tipo de informação. Cabe a cada um de nós saber olhar as coisas e as pessoas com moderação. Ao olhar para as pessoas é muito importante que haja uma atitude de respeito, que busquemos ver no outro a imagem de Deus e assim amemos o nosso próximo. Quem ama o outro não o vê como objeto. É preciso que purifiquemos a nossa visão para que valorizemos as pessoas pelo Espírito Santo que vive nelas.

Para purificar os olhos é preciso começar a deixar de olhar tanto. Guardar a vista da indecência, da imundície. Para isto devemos selecionar o que vemos ao máximo que pudermos e repudiar aquilo que é impuro para que não sejamos ainda mais contaminados.

A oração ajuda neste processo e devemos pedir muito a Deus que nos dê a graça da purificação. Mas para isso é preciso que cada um faça a sua parte. Não adianta orar pela pureza e continuar assistindo novelas cheias de torpeza e filmes baixos, por exemplo. É preciso ir um passo adiante, orar e vigiar, buscar fazer a vontade de Deus e sacrificar alguns pequenos gostos, principalmente quando estes ofendem o Senhor.

Cuidemos mais do que os nossos olhos vêem, deixando de lado as coisas impuras. E busquemos fitar a pureza de Deus, de Sua Mãe Santíssima, dos seus Santos e Anjos. É um ótimo exercício para a purificação da alma.